Assuntos do momento

Poème: Chanson d’automne de Paul Verlaine

Poème: Chanson d’automne de Paul Verlaine
Un poème
Un Poème Avec Elisa!

Chanson d’automne, tu connais ce poème?

Une série de poèmes a commencé avec “Les Séparés” de Marceline Debordes-Valmore et se poursuit aujourd’hui avec “Chanson d’automne” de Paul Verlaine. Je te demande: Es-tu prêts?

Poemas, em nosso dia a dia severo e pesado, são a forma mais simples e leve de fugir da realidade. Escrevemos porque nos importamos o suficiente para criarmos versos, rimas, prosas e musicalidade. Choramos, damos risada e sentimos sensações indescritíveis ao lermos algo que realmente nos toca o coração. Se você, assim como eu, gosta de ler poemas numa tarde chuvosa enquanto toma um café quentinho, saiba que esse projeto foi feito especialmente para você.


Essa nova série de poemas é nada mais, nada menos do que um poema francês lido por mim, Elisa, e explicado cada verso, 100% em francês, mas de forma simples. Os poemas poderão ser longos ou curtos, felizes ou tristes, conhecidos ou desconhecidos, contudo, independente de como sejam, todos serão franceses e/ou francófonos.

E você que me acompanha pelo Podcast (Fale francês Avec Elisa) ou pelo blog, poderá acompanhar esse projeto que carinhosamente criei para que a cultura francesa e francófona seja ainda mais divulgada. Assim como a leitura do Le Petit Prince e Oscar et la Dame Rose serão disponibilizadas pelo podcast e as leituras pelo blog, o mesmo acontecerá com os poemas que selecionarei para ler.


Es-tu prêts?

A minha intenção é que você, além de treinar sua audição e leitura de maneira prazerosa, possa conhecer mais sobre a literatura francesa e francófona, afinal, com mais de 50 países falando a língua francesa como primeira língua, é inimaginável que alguém possa conhecer todo o vasto conteúdo que o francês tem para nos proporcionar.

Assim dito, hoje, o segundo poema desse querido projeto será o “Chanson d’automne” de Paul Verlaine.

Paul Verlaine

É válido lembrar que Paul Marie Verlaine é considerado um dos maiores poetas do Simbolismo francês. Nascido em 1844, o escritor e poeta francês foi inicialmente influenciado pelo parnisianismo que o instigou a produzir sua primeira obra publicada Poèmes saturniens (1866), onde o nosso poema de hoje está inscrito.

Mais tarde, porém, após conhecer e se relacionar com Rimbaud e em seguida ir preso, o poeta rompe com a estética Parnasiana e adquire uma poética mais simbolista – poética essa seguindo a linha sério-estética –, época na qual ele escreve « Romance sans paroles ». Recomendo que vocês leiam os poemas das duas obras de Verlaine, pois ambas são incríveis e com suas próprias nuances.

Primeiro passo

Antes de ler o poema que disponibilizarei, peço que escute o áudio que colocarei aqui. Escutem uma, duas, três vezes ser for possível antes de partirem para a leitura. Tentem compreender o que é dito e, após partirem para a leitura, tentem compreender o significado por trás das palavras de Verlaine. Atentem-se, também, às explicações que dou em francês no próprio áudio. E percebam como o poema possui uma musicalidade em seus versos.

Chanson d’automne

Paul Verlaine

Les sanglots longs

Des violons

De l’automne

Blessent mon coeur

D’une langueur

Monotone.

Tout suffocant

Et blême, quand

Sonne l’heure,

Je me souviens

Des jours anciens

Et je pleure

Et je m’en vais

Au vent mauvais

Qui m’emporte

Deçà, delà,

Pareil à la

Feuille morte.

Paul Verlaine, Poèmes saturniens

Agora, me digam: o que acharam desse projeto? Gostaram do poema de Verlaine? Existe algum poema em francês que você ama? Me conte aqui nos comentários! E não se esqueçam de seguir o Podcast do Avec Elisa: “Fale francês avec Elisa” no Spotify, Deezer, Anchor e entre outras plataformas! e a minha conta no Instagram!

Bisous,

Elisa.

Participe do nosso grupo no Telegram!